Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2008

acordar?

sou
no
som
sonar
ar rá solar
lar luar lugar lá

sou
ou
s...o...n...o


...qual é a cor, mesmo?

Imagem
cinza-azul, ponto de luz

sinto que o cansaço, os prazos
a ausência dos pés descalços,
do cheiro do gramado,
da aspereza da areia
do sal que a cabeça quer megulhar
deixam a pele negra num tom quase chumbo...
plúmbeo
chove dentro de mim
goteja o tempo que conta as horas querendo passar
descansar...este é o meu poder-querer

suspirante

Imagem
como pode?
ainda me questiono, nada sei sobre o passado daquele lidera a urbes
sei pouco, o pouco que sei faz neblina no futuro da cidade-cores
cidade dos amantes neuróticos, histérico que sussurram nas encruzilhadas
acendo uma vela, e peço à força que ilumine a maioria que decide o futuro
meu sonho minoria nessa vastidão.


indignada, inconformada, cansada e suscitada pelo futuro prevísivel que assolará a cidade, megalópole do sonho.

acertos do desejo-beijo, sempre que te vejo

Por que será
Que estou sempre dando festas
Pra você dentro de mim é sempre assim
Eu enfeito a minha casa com as flores
Que roubei do seu jardim
São os erros do desejo
Você está em tudo que eu vejo
E agora
Tudo parece menos real
Menos carnaval
Pela janela aberta
Vejo beijos nos apartamentos
Refazendo sonhos que já tive
Eu, você e o mundo em movimento
São os erros do desejo
Você está em tudo que eu vejo
E agora
Tudo parece menos real
Menos carnaval

[Menos Carnaval - Belô Velloso]

espasmos

. . . suspiro
...
vento
...
passa, passarar no tempo
...
adoçando-me
...
trilhando o entendimento
...
compreendendo-me ...
renascimento
... disciplino o verbo ... harmonizando a ação ... afinando o pensamento ... permeabilizando-me para o amor ...de ser o que sou, de estar para onde vôo

o amor-meu-amor

O meu amor tem um jeito manso que é só
seu
E que me deixa louca quando me beija a
boca
A minha pele toda fica
arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir
beijada
O meu amor tem um jeito manso que é só
seu
Que rouba os meus sentidos, viola os meus
ouvidos
Com tantos segredos lindos e
indecentes
Depois brinca comigo, ri do meu
umbigo
E me crava os dentes
Eu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha do bem que ele me
faz
O meu amor tem um jeito manso que é só
seu
Que me deixa maluca, quando me roça a
nuca
E quase me machuca com a barba mal
feita
E de pousar as coxas entre as minhas
coxas
Quando ele se deita
O meu amor tem um jeito manso que é só
seu
De me fazer rodeios, de me beijar os
seios
Me beijar o ventre e me deixar em
brasa
Desfruta do meu corpo como se o meu
corpo
Fosse a sua casaEu sou sua menina,
viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha do bem que ele me
faz[chico buarque]

gotas de mim

Imagem
como se meus dedos ja não contassem mais o tempo que te esperei
relembrei do acordo feito comigo, tempo-meu
visitei e arrumei o templo-meu para que recebesse o calor do amor-seu
no tempo natural e dito-me universal, areei...
gotas de contas (dos dedos que contavam a sua espera), gotejaram de mim...
visitei o núcleo que gera a vida...areei, mais uma vez...
mapei os desertos preenchidos de calor-amor
vasculhei-me em ti, no nosso começo-sem-fim
de mãos-corações atados, vejo-me ao teu lado
meu tempo, meu templo, meu amor templário...
que me faz discorrer em múltiplas sutilezas
areia-me em meu-seu corpo
redesenhando-me no espaço-tempo de seus olhos-luz
leva-me em teus braços, preencho-me nos seus espaços
em areia-água-fogo me movo entre seus suspiros
gotejo-me no sabor-seu que acesso em meu corpo
sinto, sei que está comigo

hiato

a espera em te ver...hiato dentro de mim
saudade...
pensamento conectado, palavras que te encontram no ciberespaço
será que você vai ler?
...hiato, silêncio, amor-saudade-do-beijo...tudo tem você
só você, soul você, mim-você...ser
sonho em você, ser você, estar em você, viver-presenciar,
ligar-me em você