Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2008

aprendizado

intuição...

intuir a ação...

trazer a ação para dentro...

ser dentro da ação...

estar na ação

estação

estar são

com a ação

co-ação

cria... ação

minhas

me fiz, nasci cosmopolita
em minha essência afro ameríndia
mescladas, misturadas ao além luso
da essência sem fronteiras
transpasso o espaço - tempo
dos afazeres que me redescobrem
desenho-me
em cada uma delase me traduzo
me vejo refletida, dentro fora em mim

despertar

Imagem
desperto-me ao lado da pele que me aquece
a paz se faz, materializa-se no encontrar dos olhos
no sussurrar dos seus lábios com os meus
amar-lhe no movimento eterno de aprendizado
amadureço...cresço
creio, transpareço

a ciência do amar se faz revelar
os pensamentos dos corpos se entrelaçam no sonho
tecemos redes de quereres

elas nos levam a um único caminho
seguimos...


luz e ferro

Imagem
foto: rogério pixote

o tempo marca as cores originais
o homem marca-se no ferro
o ferro, paisagem, a luz
tempo parado, imagem do cerco
tudo no caminho
movimento

turmalina

traz o lindo do mar no nome
entre as pedras preciosas nasceu
na selva de pedras tece as histórias
ilumina as trajetórias, renasce
compõe com a diversidade
os ritos de passagem sorri...iluminar, os olhos brilham passagem fui só passagem... passarei por entre as pedras negras da minas, das gerais das lagoas que meus olhos param os além mares... só... fui passagem

te harmonizando-me

Imagem

a imagem, diálogos

Imagem
a imagem dialoga com as cores
eu tento dialogar com os pensamentos que me circudam e as provocações que suscitam um novo tipo de olhar e agir
tudo é aprendizado! o desafio está no como interpreto e compreendo as diferenças
sim, saber disso é fácil, concretizar em ações, matéria é o próximo passoa escrita esclarece e traz luz ao labirinto da vidaapenas peço para não me perder dos meus propósitos...escovo as palavras, limpo e ilumino os sentimentos, sentidos

meu canto de passarinho...

Imagem
se o meu passarar tiver um cantar traduzido

que seja no brilho da tradição e na harmonia do pássaro-raro...


Lenda do Uirapuru

"Um jovem guerreiro apaixonou-se pela esposa do grande cacique. Como não poderia se aproximar dela, pediu à Tupã que o transformasse em um pássaro. Tupã transformou - o em um pássaro vermelho telha, que à noite cantava para sua amada. Porém foi o cacique que notou seu canto.
Ficou tão fascinado que perseguiu o pássaro para prendê-lo. O Uirapuru voou para
a floresta e o cacique se perdeu. À noite, o Uirapuru voltou e cantou para sua amada. Canta sempre, esperando que um dia ela descubra o seu canto e o seu encanto. É por isso que o Uirapuru é considerado um amuleto destinado a proporcionar felicidade nos negócios e no amor."

me vejo no que vejo

quando vi nossos corpos jorravam amor no calor do segundo fragmentado meu amor fluia e se embrenhava ao calor 'amoroso que saia dele' sou o amor, somos o amor um do outro suspiros lentos do calor que contrastava no vento no tempo infinito do meu-corpo-seu labirinto