Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

idas

deixo algo brotar
um gotejar ofusca o olhar
o coração timoneia
no mar
partir...ir
parida...
partidas
são as idas de uma vida
distâncias que anseiam
e me embalam  no porvir
palavras brotam
não sei se são flores 
ou 
gotejar de oceanos

peixando-se

quando Elaeu resolveu silenciar diante das palavras e dos fatos da vida, algo aconteceu.
o que era silêncio inspiração transformou-se em vazio.
o espaço ecoou ruídos de um inconsciente medroso e covarde.
o coração invadido por águas quase fez o corpo explodir.
Elaeu olhou para cima e se viu diante do oco.
cada ponto brilhante naquele mar firmado, eram vazios por onde as ideias se deixavam seguir.
ir para onde?
Elaeu caminhava, agora muda. E-mu-descidas
Elaeu mais uma vez desceu...
o caminho se converteu em mares, Elaeu peixava-se.