Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012
são tantos os desejos que o maior desejo é realizar todos eles.
tempo, temos um acordo.

daquilo que não me fiz

daquilo que não me fiz
corpo que aprendeu a sedimentar carinhos
caminhos em desaprendizagens
os braços que não abraçam, se descriam em dor
dormências de minhas amorosidades
lá bem no fundo, guardo um suspiro
um bocado de ar 

de quando Elaeu engoliu um raio, estrondo no peito se deu.
do peito faiscavam gotas de cores que Elaeu se fazia tingir. Por onde passava as gotas deixam lastros do porvir.
Elaeu diante do horizonte, sentiu a eminência da morte.
Para viver, basta remorrer pros passados e futuros que Elaeu pensa desconhecer.

ouro em flor

De quando Elaeu te viu pela primeira vez, pensou:
- das conchas do mar nascem flor? Elaeu observou aquela brancura de fios dourados... e percebeu que a pérola havia sido lapidada na cachoeira. Elaeu olhou para a Lua que nova e cheia de sabedoria, lhe disse: - essa flor, é flor que de pérola se transforma em ouro. Quem a encontrar é porque merece o tesouro. Elaeu sorriu e do sorriso o Sol se fez. Elaeu se colocou ao lado da Flor de Ouro Perolado e ali permaneceram, lado a lado, cheias de encantamentos. A Flor de Ouro Perolado sorriu, dos seus cabelos cachoeira verteu e dos olhos, o verde do mar no horizonte se fez. Dizem que quando Elaeu e a Flor de Ouro Perolado se encontram, o céu se abre em nuvens e elas atravessam o arco-íris cantando por aí.

em tempo

as cordas do tempo trazem afinação 
no íntimo, o pulsar é o ar que o tempo soa